segunda-feira, 29 de junho de 2009

Clint Dempsey: Orgulho e indignação

Estádio Ellis Park,em Joanesburgo.

O Brasil se sagra campeão da copa das confederações pela

terceira vez com uma vitória de 3 x 2 sobre os EUA,após terminar o primeiro tempo perdendo de 2x0.

Normal não é?

Afinal de contas o Brasil é o país com mais copas conquistadas e os EUA não passam de uma força

da América do norte onde tem apenas o México como adversário do seu nível.

O Brasil é um melhor time e é normal tomar a virada,os EUA já surpreenderam a todos chegando a final eliminando

a tão decantada Espanha na semifinal, o vice campeonato tem que ser comemorado porque eles deram o máximo pelo seu país.

Sim essa é a verdade,os EUA fizeram o que podiam,mais, não para seu camisa 8 Clint Dempsey que simplismente

não aceitou o “normal” da derrota, durante a cerimônia de premiação de primeiro e segundo lugares, a maioria dos jogadores

americanos pareciam tristes pela derrota. Muitos olhavam para o nada, pensativos, talvez se conformando que deram o melhor

de sí. Enquanto isso Clinton Drew Dempsey chorava...Ele não queria aceitar essa verdade e tão pouco encarar como normal a

derrota. Ele simplismente não aceitava o fato de ter perdido um jogo que ganhavam de 2x0.

Ele não queria saber se era o Brasil cinco vezez campeão do mundo do outro lado, ele só queria chorar e buscar a explicação

do por que ele não poderia ter ganho o título com os EUA.

“Porque eles ganharam”?,”Porque eu não sou brasilero”?,”Porque não somos mais fortes”?.

Evidentemente não sei o que Dempsey pensou na hora, mas seu choro já demostrava que ele estava se questionando,enquanto todos

se conformavam Clint derramava lágrimas sobre seu orgulho ferido.

2 comentários:

  1. parabens cara
    tudo que tu escreveu esta certo
    dempsey e um jogador diferenciado mesmo!

    ResponderExcluir